KWAN KUN

O símbolo da LEALDADE, personagem INCORRUPTIVEL, viveu na época dos TRÊS REINOS, onde ele é descrito como um homem de alta estatura e possuidor de grande força e coragem, o que o tornava um GUERREIRO temido e respeitado.

Kwang Kung era o soberano de uma vasta região da China e era muito habilidoso nas artes estratégicas e no Kung Fu.

Hua-To foi o criador do primeiro medicamento anestésico conhecido pelo homem.
Esse remédio, denominado Ma-Fei-San, permitia a realização de operações mantendo o paciente sob anestesia geral. Segundo contam os relatos da época, Kwang Kung teria sido ferido por uma flecha e ao tentar retirá-la quebrou-a dentro do braço.

Hua-To foi chamado para extrair a ponta da flecha e ofereceu a aplicação de seu famoso analgésico para que não houvesse dor durante a cirurgia, mas Kwang Kung o recusou e preferiu se distrair durante a operação jogando uma espécie de xadrez chinês.

Hua-To abriu o braço de Kwang Kung, extraiu-lhe a ponta da flecha, limpou a ferida e costurou as carnes no lugar sem que este pronunciasse uma só palavra de dor.

Um dos inimigos de Kwang Kung chamado Tchou-Tchou e que também era soberano de um dos reinos em que a China estava dividida nesse período, ficou espantado com o restabelecimento rápido de seu inimigo e com a rapidez com que retornou aos campos de batalha.

Nas escolas de Kung Fu e nas delegacias de policia da China é colocado o quadro com a figura de Kwang Kung para que os policiais e os praticantes de Kung Fu lembrem-se do exemplo de caráter incorruptível e grande honestidade deste grande Guerreiro.

É uma pena, que nas escolas aqui do ocidente, a figura do General Kwang Kung não passa de uma simples peça decorativa.