ESTILOS DO NORTE (Bei Shi) e ESTILOS DO SUL (Nan Shi)

Por Basílio Leandro Barbosa: Diretor de Tradicional Peng Lai Brasil. Professor de Kung Fu – Discípulo direto do Mestre Shi Zheng Zhong. Formado em Análise de Sistema.

As artes marciais chinesas podem ser divididas em dois estilos: Estilos do Norte (Bei Shi) e Estilos do Sul (Nan Shi).

A linha geográfica utilizada para fazer a distinção entre o Norte e o Sul é o rio Yangtze (Chang Jiang), que significa rio Longo e que atravessa o Sul da China de Oeste a Leste. De um modo geral, a região a Norte do rio Yangtze era caracterizada não só por ter grandes campos e terras amplas, como também grandes desertos. É por esta razão que era comum o uso do cavalo como meio de transporte.

Posto isto os habitantes do Norte tinham mais contacto com a natureza e eram donos de uma mente mais aberta do que a população do Sul.

O trigo, o feijão e a cevada eram parte integral da dieta dos habitantes desta região, pois era este tipo de sementes que se cultivavam nestas terras vastas e secas. Nas regiões a Sul do rio Yangtze, as planícies, pântanos, lagos, montanhas e rios eram abundantes.

A densidade populacional era bastante mais elevada do que no Norte, acabando por aglomerar os habitantes em zonas habitacionais, fazendo com que estes comunicassem mais entre si.

Dadas as características naturais que a região oferecia, o arroz estava na base da alimentação da população, e o barco apresentava-se como o meio de transporte de eleição.

Por este motivo é usual dizer-se: “

A Sul barcos, a Norte cavalos”

Acredita-se que uma das principais razões entre a distinção dos dois estilos estava na alimentação, pois os chineses do Norte eram mais altos do que os do Sul.

É neste contexto que após milhares de anos de desenvolvimento marcial, a população no Norte optou por um estilo de luta de longa distância, dando mais ênfase às técnicas de pernas do que de punhos; enquanto a população do Sul, optou por uma arte marcial de curta distância que era desenvolvida nos barcos, dando primazia às técnicas de punho de agarrar e controlar (Qin Na – Chin Na), criando uma raiz mais forte e limitando os pontapés altos.

É comum ouvir-se no mundo das artes marciais chinesas: “Punhos a Sul e pernas a Norte”

Os Estilos do Norte incluem entre outros o Punho Longo (Chang Chuan); Garra de Águia (Ying Zhao) e Louva-a-Deus do Norte (Bei Tang Lang). Nos Estilos do Sul podemos encontrar os estilos de Grou Branco (Bai He); Choy Li Fat; Dragão (Long); Hung Gar; Yong Chun; Macaco (Hou); Tigre (Hu) e Louva-a-Deus do Sul (Nan Tang Lang).

De um modo geral os Estilos do Sul focam o seu treino numa raiz firme, dado os combates que se realizavam em terra e nos barcos; ao contrário dos Estilos do Norte que preferem o movimento e o salto, uma vez que eram grandes especialistas em montar a cavalo, desenvolvendo deste modo muitas das suas técnicas. Ainda neste âmbito, muitos estilos foram criados junto ao rio Amarelo (Huang He) com características quer dos Estilos do Norte, quer dos Estilos do Sul.

Exemplo disto é o Templo de Shaolin , localizado na província de Henan a Sul do rio Amarelo, que treinou ambos os estilos durante toda a sua história.